Conferencistas


O 9º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo contará com a presença de grandes pensadores da comunicação e do jornalismo contemporâneo. Confira os perfis desses pesquisadores e um pouco de seus trabalhos.

Ivana Bentes
Pesquisadora na área de Comunicação e Cultura com ênfase nas questões relativas ao papel da comunicação, da produção audiovisual e das novas tecnologias na cultura contemporânea, Ivana Bentes tem Mestrado e Doutorado em Comunicação pela Escola de Comunicação da UFRJ, onde é professora da graduação e da pós-graduação em Comunicação e Cultura. É autora de “Joaquim Pedro de Andrade: a revolução intimista” (1996) e de “Avatar: o futuro do cinema e a ecologia das imagens digitais” (2010). Atualmente, desenvolve as pesquisas “Favela Global: riqueza da cultura e imagens da pobreza” (Bolsa Vitae 2004) e “MidiArte“. É pesquisadora da Coordenação Interdisciplinar de Estudos Culturais da ECO/UFRJ, na linha estéticas e poderes, e do Programa Avançado de Cultura Contemporânea.

Carlos Franciscato
Possui graduação em Comunicação Social – Jornalismo pela UFSM (1989), especialização em Ciência Política pela PUC/RS (1991) e mestrado e doutorado em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA (1998 e 2003). É professor da UFS e, atualmente, é também presidente da SBPJor. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria e Ética do Jornalismo, atuando principalmente nos seguintes temas: jornalismo, teoria do jornalismo, jornalismo online, pesquisa aplicada e história do jornalismo. Franciscato é autor de “A fabricação do presente: como o jornalismo reformulou a experiência do tempo nas sociedades ocidentais” (2005).

 

John Pavlik
Atualmente é professor do Departamento de Jornalismo e Estudos de Mídia da Rutgers University (EUA), tendo já exercido a docência na Graduate School of Journalism, da Columbia University (1996-2002), na School of Communication, da San Diego State University (1994-95) e na University of Minnesota (1981-82). Tem publicado livros, capítulos e artigos em periódicos e proferido conferências analisando a convergência midiática e os impactos das tecnologias e das novas mídias sobre a sociedade e o jornalismo, bem como avaliando as transformações do ensino de jornalismo a partir das novas tendências e demandas sobre a atividade jornalística. Entre seus livros estão “Converging Media: introduction to mass communication in the digital age” (2003), “Journalism and New Media” (2001), “New Media Technology: cultural and commercial perspectives” (1996), “The People’s Right to Know: media, democracy and the information highway” (1994) e “Media Technology: a freedom forum center reader” (1993).

Marcos Palacios
Marcos Silva Palácios concluiu o doutorado em Sociologia na University of Liverpool em 1979. Atualmente, é professor titular de Jornalismo da Faculdade de Comunicação da UFBA e professor catedrático visitante na Universidade da Beira Interior (Portugal). É jornalista profissional e atua também na área de pesquisa e ensino de Comunicação, com ênfase em webjornalismo, jornalismo comparado e Novas Tecnologias de Comunicação. Participa como pesquisador e organizador do Brazil-South African Journalism Research Initiative para o estabelecimento de relações de colaboração ensino-pesquisa na área de Jornalismo entre o Brasil e a África do Sul. Foi o criador, juntamente com o Prof. André Lemos (UFBA) do Grupo Ciberpesquisa, pioneiro no Brasil em estudos de Cibercultura (1996). Além disso, criou, juntamente com o Prof. Elias Machado, o Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online, um dos grupos pioneiros no estudo do ciberjornalismo no Brasil (1998). É também membro do Conselho Científico da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura e pertence ao Conselho Editorial de diversas revistas científicas nacionais e internacionais. Em 2009, recebeu o Prêmio Adelmo Genro Filho como Pesquisador Sênior, outorgado pela SBPJor. Palácios publicou, ainda, os seguintes livros: “Brazilian perspectives in digital environments: communication policies, e-government and digital journalism” (2010) e “Online journalism: research methods. A multidisciplinary approach in comparative perspective” (2009).

Axel Bruns
Professor da Faculdade de Indústrias Criativas da Queensland University of Technology em Brisbane, Austrália. Atua como investigador chefe no ARC Centre of Excellence for Creative Industries and Innovation e como pesquisador sênior no Smart Services Cooperative Research Centre. Bruns é autor dos livros “Blogs, Wikipedia, Second Life and Beyond: from production to produsage” (2008) e “Gatewatching: collaborative online news production” (2005)  e editor de “Uses of Blogs“, com Joanne Jacobs (2006). Suas áreas de pesquisa são jornalismo participativo, desenvolvimento de ferramentas colaborativas, modelos de publicações em redes digitais e uso de blogs. Já proferiu conferências sobre esses temas nas principais instituições internacionais de pesquisa em comunicação e novas tecnologias, além de ter mais de três dezenas de artigos publicados em periódicos científicos reconhecidos, mapeando as transformações do jornalismo frente às novas plataformas digitais.

Henrique Antoun
Henrique Antoun é doutor em Comunicação pela ECO/UFRJ e pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Tecnologia, Cultura e Subjetividade. Coordena o projeto de pesquisa “Mediação e Mobilidade: comunidades virtuais, dispositivos móveis de comunicação e o futuro da democracia na cibercultura”, cujo tema é o papel das comunidades virtuais e as novas formas de organização dos movimentos sociais, em sua correlação com a estrutura da Internet, para as práticas democráticas, na medida em que esta estrutura está na base das mudanças nas formas de organização dos movimentos sociais possibilitando a emergência de uma multidão inteligente. Entre suas principais publicações encontram-se: “O Poder da Comunicação e o Jogo das Parcerias na Cibercultura” (2004) e  ”Livro do XI Compós: estudos de comunicação, ensaios de complexidade” (2002).

Ramón Salaverría
Doutor em jornalismo, dirige o Departamento de Proyectos Periodísticos da Universidade de Navarra, na Espanha, onde ministra as disciplinas Ciberperiodismo e  Documentación Periodística. Atualmente preside a Seção de Estudos Jornalísticos da European Communication Research and Education Association, a principal organização européia de pesquisadores em comunicação. É professor de jornalismo online em vários cursos de pós-graduação na Europa e América Latina. Além disso, participa em projetos de pesquisa espanhóis e internacionais sobre o impacto da internet nos meios de comunicação. Entre suas publicações recentes destacam-se os livros “Redacción periodistica em internet“ (2005) e “Periodismo integrado“ (2008) e a coletânea “Diversity of journalisms” (2011).

 

Elias Machado
Jornalista formado pela UFSM (1989) e com doutorado em Jornalismo pela UAB, na Espanha (2000). É professor na UFSC, onde coordena o Laboratório de Pesquisa Aplicada em Jornalismo Digital e é, também, consultor Ad Hoc do Capes, do CNPq, da SBPJor, da Compós, da Intercom e do FNPJ. Tem experiência nas áreas de teorias do jornalismo, metodologias de pesquisa, jornalismo digital e impresso. Pesquisador do POSCOM-UFBA desde 1993, fundou com Marcos Palacios o Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online. Como jornalista, foi diretor, editor, repórter e colaborou com rádios, jornais, revistas e assessorias no Brasil, na Espanha e em Portugal. Elias publicou “O ensino de jornalismo em tempos de convergência” (2010), “O ensino de jornalismo em redes de alta velocidade” (2007), “O jornalismo digital em base de dados” (2006), “O ciberespaço como fonte para os jornalistas” (2010), “Modelos de jornalismo digital” (2004), “La estructura de la noticia en las redes digitales [Microforma]: un estudio de las consecuencias de las metamorfosis tecnológicas en el periodismo” (2001) e “Manual de jornalismo na Internet: noções básicas, conceitos e um guia sobre as principais publicações jornalísticas digitais no Brasil e no exterior” (1997).

 

Mediadoras

Raquel Paiva
Possui graduação em jornalismo pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, especialização em Taller de Post-Grado pelo Centro Internacional de Estudios Superiores de Comunicación para América Latina e aperfeiçoamento em Latin America Electronic Media Exchange Program pela Arizona State University. Mestrado e doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e PDE pela Università degli Studi di Torino, na Itália.  Durante dois anos consecutivos foi membro da diretoria da COMPÓS (2000- 2002) e também da INTERCOM (2003-2005), na qual atua como diretora científica atualmente. Também é Professora Associada da Escola de Comunicação da UFRJ e pesquisadora 1A do CNPQ. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em teoria da comunicação, critica de mídia e comunicação comunitária. Coordena o Laboratório de Estudos em Comunicação Comunitária.

Ana Paula Goulart
Ana Paula Goulart Ribeiro é formada em jornalismo pela UFF, tendo também cursado História na mesma instituição. Fez mestrado e doutorado em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professora da ECO/UFRJ e faz parte do corpo docente do Programa de Pós-graduação em Comunicação, além de ser editora da revista ECO-PÓS. Foi responsável pela redação do livro “Jornal Nacional: a notícia faz história” (2004) e é autora do livro “Imprensa e história no Rio de Janeiro dos anos 50” (2002). Suas áreas de interesse e pesquisa são: mídia e memória, história dos meios de comunicação, teoria da linguagem e análise do discurso. Atualmente desenvolve a pesquisa “A imprensa carioca nos anos 1960-70: modernização e concentração” e coordena o projeto Memória do Jornalismo Brasileiro.

Claúdia Quadros
Claúdia Quadros é coordenadora do Programa de Mestrado em Comunicação e Linguagens da UTP e foi editora executiva da Brazilian Journalism Research, mantida pela SBPJor. Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná, Claudia Quadros fez o seu Doutorado na Universidade de La Laguna, na Espanha. Participa do grupo de pesquisa JOR XXI que tem o objetivo de estudar as transformações do jornalismo do Século XXI, com ênfase em três vertentes: o que é notícia?, práticas produtivas e hibridismo dos meios de comunicação (jornais, revistas, rádio, televisão, internet e outros sistemas emergentes). O grupo desenvolve diversas atividades, como seminários, palestras e artigos para publicações nacionais e internacionais, consultorias e extensões, com o intuito de avançar nos estudos da área e promover o intercâmbio entre os pesquisadores. Claúdia publicou “Jornalismo e convergência: ensino e práticas profissionais” (2011) e “Los periodistas y diarios electrónicos: las exigencias profesionales en la red” (2005).